Sobre o caderno

Das páginas do caderno de folhas de papel para as páginas do caderno digital. Se você abrir a cabeça de um boêmio não verá meramente aquela massa cinzeta com seus neorônios, na verdade você verá um conglomerado insanidades esperneando para serem soltas de alguma forma.

E o que seriam essas insanidades senão uma mistura das impressões das experiências do dia-a-dia com as vivências dos nossos sonhos.

Pois é justamente isso que vem a ser a Confraria dos Boêmios: Um misto aleatório de impressões dos mais variados acasos do dia-a-dia com um excesso de sonhos malucos e um tanto maneiro de teor alcoólico escrito por nós, os frustrados escritores boêmios.

___________________________________________________________________________

O nome Confraria dos Boêmios nasceu de uma brincadeira na Livres-pensadores, uma comunidade do Orkut, há uns anos - lembro que na época a comunidade passava por uma fase muito gostosa. Em um tópico começaram a formar Liga dos Pensadores, Liga dos sei lá das quantas, Liga Disso, Liga Daquilo, Cinta-Liga, até que eu escrevi que se era para montar liga de tudo quanto é tipo eu ia montar a Liga dos Boêmios, até que Wagner Lopes - saudoso Wagner, o Tarantino Suicida do meu poema Uma Igreja, sugeriu que ao invés de Liga dos Boêmios, fosse Confraria dos Boêmios e adotaríamos como símbolo oficial a cerveja Bohemia Confraria.

Leitores dos Boêmios