quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Poslúdio aos Poemas Urbanos (O Louco Deprimido)


Vou embora 
Deixo para traz 
o centro da cidade 
A vida começa a fluir 
correr sangue nas veias 
Pontos de ônibus lotados 


Vou embora 
O centro da cidade 
fica para traz 
Extravaso o contorno 
Uma vida elétrica me guia 
A cidade inteira se acorda 
enquanto eu vou dormir 


Engarrafamentos 
que não participo 
A cidade fuma 
na fina chuva 
Eu vou embora dormir 
Enquanto a cidade acorda 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leitores dos Boêmios