sexta-feira, 15 de abril de 2011

O Grande Milagre


Permaneço deitado
que pecado
Ora pois, me deixas
Não há nunca tão vão momento
que se compare a tal vã felicidade
Talvez sim
um sonho realizado
Queria pois então
ouvir a flauta
o alaúde, a lira
Nada existe
Hora então
Nem mesmo eu
Pensamentos jamais
Não existem
Eu! Cerva!
Nem isto existe
Somente poucas coisas são reais
Digo-vos então
O único milagre
existente
são três apenas
Mas todos formam um
Eis os três:
Flauta
Alaúde
E lira
E um apenas o que toca!
Louvado seja
Oh tu Trovador! Louvada seja, oh música!

23:54 Domingo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leitores dos Boêmios