terça-feira, 11 de maio de 2010

Poema Urbano nº 1 (My Sorrow)

Forte como um dia claro
Como a solidão da noite
Forte como um trem sem freios
Uma chuva de verão

Avenida Afonso Pena, foto de Frederico Haikal

Forte como um Sol sem nuvens
Uma Afonso Pena ao meio-dia
Forte como o amor sem mágoas
Uma chuva de granizo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leitores dos Boêmios